A Modista do Desterro – Pauline Kisner

Água de Flórida, uma fragrância do século 19 (com receita!)

A “Água de Flórida” foi uma das fragrâncias mais populares do século 19, vendida em boticas de todo o Ocidente e anunciada largamente em jornais e revistas femininas. As primeiras “águas de toilette” surgiram ainda no século 16 como versões mais baratas dos perfumes, para serem usadas durante ou logo após o banho ou o barbear. Com efeito refrescante, as águas de toilette eram produzidas a partir da mistura dos finos e caros perfumes da época com álcool, o que diluía os perfumes e criava águas aromatizadas com fragrâncias leves. Devido a esse processo, as águas de toilette eram infinitamente mais baratas do que os perfumes, o que as tornou um sucesso de vendas entre homens e mulheres nos séculos seguintes. E de todas elas, a Água de Flórida foi certamente a mais popular no continente americano.

agua de florida
Um dos primeiros rótulos da Água de Flórida

A Água de Florida surgiu no mercado em 1808, com patente registrada para um dupla de boticários americanos estabelecidos em Nova York. Em 1830, a criação de Robert J. Murray e David T. Lanman já era um sucesso em lojas de perfumaria e nos anos 1850s já fazia parte do estoque habitual das farmácias de grandes e médias cidades.  Murray e Lanman transformaram uma fórmula aparentemente simples, com forte presença de álcool e lavanda, em um sucesso de vendas graças à sua estratégia de marketing. Contrataram um designer francês para criar o rótulo e investiram pesadamente em publicidade.

agua de florida
Um dos rótulos desenhados por Meunier

Grande parte dessa publicidade foi feita em torno da inspiração dos sócios para o nome da fragrância. De acordo com uma lenda da época da colonização da América, o aventureiro espanhol Juan Ponce de Léon havia encontrado na atual Flórida a tão procurada fonte da juventude. A “Água de Flórida” era vendida como tendo propriedades rejuvenescedoras, restauradoras e até clareadoras sobre a pele, além de curar feridas e tratar acne – coisas que, já no fim do século 19, haviam sido desacreditadas com o desenvolvimento da indústria química. Isso não impediu, porém, que a “Água de Flórida” mantivesse sua popularidade até o século XX, com várias companhias de perfumaria produzindo suas próprias versões da fragrância.

agua de florida
As garrafas características da Água de Flórida

Muito embora as primeiras grandes grifes de perfumaria tenham se estabelecido a partir da metade do século 19, aparentemente fazer seus próprios perfumes em casa era um hábito. O que nos dá algumas pistas sobre isso são os livros destinados ao público feminino. Não só livros que tratam especificamente de beleza e cosmética, mas livros de economia doméstica traziam várias receitas de perfumes, pós perfumados, sachês e até pastilhas perfumadas! O que possibilitou essa pequena produção caseira de perfumes foi o desenvolvimento da indústria química, que tornou os óleos essenciais mais acessíveis, além de criar óleos sintéticos mais baratos. É de um desses livros que tiramos a receita da Água de Flórida que você vai aprender hoje.


ÁGUA DE FLÓRIDA (The White House Cookbook 1896)

  • 8ml de óleo essencial de lavanda
  • 6ml de óleo essencial de alecrim
  • 4ml de óleo essencial de laranja
  • 4ml de óleo essencial de bergamota
  • 8ml de essência de almíscar
  • 10 gotas de óleo de rosas
  • 480ml de álcool deionizado
  • Misturar todos os óleos em um vidro escuro. Agitar 3x ao dia durante 1 semana

Adaptando a receita

Óleos essenciais podem ser bastante caros e difíceis de se encontrar. Então, quando eu quero testar uma fragrância histórica, acabo trabalhando com produtos de perfumaria moderna. As diferenças são consideráveis, mas valem a pena para você fazer apenas um teste!

Uma das primeiras substituições que faço é trocar os óleos essenciais por essências usadas em perfumaria. Meu principal problema é o almíscar, que nem sempre consigo encontrar com um preço acessível. Uma amiga uma vez me indicou uma combinação de jasmim com patchouli como possível substituto.

No lugar do álcool deionizado, uso uma base pronta de perfume. E, para evidenciar a fragrância, faço o processo de maceração por 10 dias: 1 dia na geladeira, 1 dia em temperatura ambiente.

Ah, muito importante! Esse processo de maceração precisa ser feito em um vidro âmbar!

Tags:

compartilhe

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.