panier anquinha século 18
Costura Histórica,  Tutoriais

Como fazer um panier (anquinha) do século 18 – parte 1

Não dá pra pensar em século 18 sem o panier, aquela anquinha lateral tão característica da época. Graças a filmes como Maria Antonieta, o panier e o Robe a la Française são a primeira imagem que vem à cabeça quando se fala dos anos 1700s!

panier anquinha século 18
Olhaí nossa rainha favorita retratada em 1783!

Anquinhas tão grandes quanto essas do retrato eram usadas apenas com trajes formais como o Robe de Cour. Este tipo de anquinha mais formal era chamada de grand panier e formava uma armação inteiriça, própria para dar suporte às saias pesadas:

panier anquinha século 18
Ele até lembra um pouco a estrutura das crinolinas gaiola dos anos 1850, né?

No dia-a-dia (e nos anos 1780, mesmo em cerimônias da Corte), as mulheres ricas usavam um estilo mais clean, porém não menos elegante. Uma das opções mais usadas era o Robe a la Française, sobre o qual já falamos nesse post:

panier anquinha século 18
Robe a la Française de fabricação inglesa, anos 1760.
Acervo do LACMA.

Esse estilo de traje era usado com uma versão mais compacta das anquinhas, o chamado petit panier, cujo modelo mais comum era formado por duas armações independentes, amarradas ao redor da cintura:

panier anquinha século 18

Existem vários moldes para este tipo de armação na internet, mas há poucos tutoriais realmente claros e nenhum em português. As instruções de muitos livros e tutoriais são um pouco vagas e podem dificultar o trabalho de montagem, especialmente para quem não tem muita experiência com costura histórica ou com costura em geral. Então, para que você possa fazer seu próprio petit panier, esse tutorial foi dividido em partes e inspirado livremente pelos tutoriais do blog The Dreamstress, pelos vídeos da Angela Clayton e pela minha própria experiência na montagem dessas belezinhas.

Para que você possa se organizar em termos de tempo e materiais, este tutorial está organizado da seguinte forma (os links serão incluídos à medida em que as partes forem postadas):

Parte 1 – Lista de Materiais + Molde

Parte 2 – Montagem da Peça

 

PETIT PANIER – LISTA DE MATERIAIS

 

Papel pardo/kraft para o molde + envelope para você guardar seu molde no final

2m de tecido firme sem elastano (algodão, lã e linho são boas opções. Cetins encorpados e brocados são boas escolhas para versões mais fashion, mas não muito indicados para quem não tem firmeza na máquina ainda)

4m de barbatanas (use barbatanas de crinolina chinesa, aquela mangueira de fazer bambolê, várias fitas de vime/junco dentro da mesma canaleta ou algum tipo de madeira fina e mais ou menos flexível

4m de fita para as canaletas (pode ser fita de gorgurão, aquela fita de alça de mochila, ou fita feita do próprio tecido. Só não use viés, porque ele não vai segurar a tensão da barbatana)

6m de fita de cetim

 

MOLDE

Para este molde, estou me baseando no modelo do livro “Corsets & Crinolines” da Nora Waugh, desenhado a partir de um original inglês da década de 1760:

panier anquinha século 18

Eu gosto muito desse molde porque o tamanho dele é realmente coringa e serve para quase todos os corpos. As exceções são pessoas muito altas e com ombros largos (que precisam de um panier mais largo) e as muito baixas e/ou de ombros estreitos (que precisam de um mais estreito, por questão de proporção).

Vamos à “tradução” do molde?

O petit panier é formado por duas “bolsas” com três barbatanas horizontais cada um. As duas bolsas são unidas através de cordões e possuem aberturas para alcançar os bolsos internos, característicos do século 18. Cada um dos lados do petit panier é formado por três peças: corpo (onde vão as barbatanas), lateral e fundo. Para que o panier tenha o formato correto e sustente o peso das saias, é preciso cortá-lo com essas três partes.

Este é o molde com as medidas que eu uso e que dá muito certo:

panier anquinha século 18

 

Então, enquanto você separa os materiais e corta seu molde, vamos preparando a segunda parte do tutorial 😉

Vamos à segunda parte do tutorial? Clique aqui e aprenda a montar seu panier com um passo-a-passo bem visual.


GOSTOU DESSE ARTIGO?

 Então que tal me ajudar a produzir ainda mais conteúdo de qualidade?

 

Seja um padrinho d’A Modista do Desterro e ajude a manter o blog com conteúdos exclusivos <3

 

COMENTÁRIOS

Historiadora, costureira e apaixonada pela história das coisas miúdas e aparentemente insignificantes. Alguém que acredita que a vida é muito curta para usar roupas comuns e que a moda é, sim, um espelho da história.

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »