Robe a la o quê?!?

Robe a la Française, um ícone do século 18

É impossível falar de século 18 sem mencionar o Robe a la Française. Em grande parte, devemos isso a Maria Antonieta. Ela foi uma das responsáveis por substituir o pesado Robe de Cour pelo Robe à la Française como traje de Corte em Versalhes. Com suas delicadas anquinhas laterais e pregas nas costas, a dama que vestia um Robe a la Française pareceria flutuar pelos corredores, num efeito que casava perfeitamente com o centro da moda europeia!

Também referido em inglês como Sacque-Back ou Sack Gown, esse tipo de vestido surgiu durante o período da Regência Francesa (1715-1723), entre a morte de Luis XIV e a maioridade de seu bisneto, o futuro Luis XV. Durante esse período, a rígida atmosfera de Versalhes ficou um pouco mais relaxada e a mantua, tão formal, foi sendo deixada de lado. Um novo estilo conquistou as damas francesas: o robe battante ou robe volante:

Que logo ganhou uma versão curtinha, chamada de casaquin:

Com tanto tecido arranjando estrategicamente em pregas, o robe battante podia ser usado sem corset e até disfarçar uma gravidez – dois motivos pelo qual ele se torna um traje de uso doméstico a partir de 1730. Com a ascensão de um novo rei, Versalhes voltava a ser uma Corte propriamente dita e precisava de trajes adequados para isso. O battante foi relegado aos aposentos privados dos nobres, mas não sem deixar o Robe la Française como seu sucessor de direito.

 

ANATOMIA DO ROBE A LA FRANÇAISE

O Robe a la Française tem algumas características que o diferenciam de todos os outros estilos de vestidos do século 18:

Ao contrário de seu antecessor, o Robe a la Française usava armações menores e muito mais práticas para o dia-a-dia, os chamados pocket hoops:

E uma de suas características mais marcantes são as pregas das costas, que criam um efeito magnífico ao caminhar:

 

Detalhe das pregas Watteau

Até a Revolução Francesa (1789), o Robe a la Française permaneceu como um traje muito popular em Versalhes, onde era usado fora das cerimônias oficiais com presença do Rei. Nos 1770, sob influência da rainha Maria Antonieta, ele chegou a substituir completamente o Traje de Corte, tornando-se o traje padrão para todas as mulheres nobres de Versalhes. Durante o século 18, o Robe a la Française foi se espalhando por toda a Europa e América, sendo o traje de escolha tanto de mulheres nobres, quanto de burguesas ricas, que mandavam confeccioná-los em seda com decorações em renda (combinação obrigatória na Corte) ou nos caríssimos tecidos de algodão com estampas florais.

Procurando inspiração? Confira meu board de século 18 no Pinterest!

 

MOLDES

Robe Battante, do livro “The Cut of Women’s Clothes”:

Robe a la Française, do mesmo livro:

COMENTÁRIOS

Historiadora, costureira e apaixonada pela história das coisas miúdas e aparentemente insignificantes. Alguém que acredita que a vida é muito curta para usar roupas comuns e que a moda é, sim, um espelho da história.

Translate »