Biblioteca,  Costura Histórica,  Moda

5 contas de moda histórica para alegrar seu feed

Eu adoro acompanhar os blogs e instagrams do povo da moda histórica por aí e de diversos períodos. Se vocês pudessem olhar meu feed, veriam que só dá isso, memes históricos e bichinhos fofos, rsrsrsrs.

Acho que esse contato com outros criadores de conteúdo é legal, porque me dá um certo senso de comunidade: mesmo que do outro lado do Atlântico, existem pessoas pesquisando as mesmas coisas que eu, se deparando com os mesmos problemas e compartilhando seus resultados, bons ou ruins.

Para mim, é pura fonte de inspiração e de motivação também! Principalmente nas stories do instagram, que é onde mais vemos as imagens de bastidores, é muito motivador ver que mesmo grandes nomes da moda histórica gringas fazem caquinha, erram moldes, perdem tecido e precisam desmanchar a mesma costura quatro ou cinco vezes. Quando a gente vê os grandes errarem, parece que nossos erros ficam mais perdoáveis. É só comigo que isso acontece?

Para povoar seu feed com moda histórica, preparei uma listinha de algumas contas incríveis para você seguir e se divertir. Vamos lá?

1. A DAMSEL IN THIS DRESS / PRIOR ATTIRE 

Isabella Pitcher, a mente e as mãos criativas por trás da Prior Attire, é um dos nomes mais conhecidos nesse meio. Minha admiração pelo trabalho da Isabella é imensa, não só pela qualidade técnica, mas pela capacidade dela de passear por períodos completamente diferentes (do século 11 à Primeira Guerra Mundial, é sério).

Ela não só é uma costureira de mão cheia, mas também trabalha com interpretação histórica em museus, faz ponta em várias produções históricas inglesas e fornece figurinos para tantas outras. Sabe a série “Victoria”? Tem vários vestidos lá que foram feitos por ela! E como se tudo isso não bastasse, ela organiza anualmente um baile vitoriano sabe onde? Na cidade de Bath, a mesma Bath da Jane Austen.

Siga de coração aberto e sem arrependimentos:

Blog | Instagram | Facebook | Youtube

 

2. AMERICAN DUCHESS

Não dá pra falar de moda histórica sem mencionar as lindas da Lauren Stowell e da Abby Cox. O que começou como um pequeno blog sobre moda histórica do século 18 acabou se tornando uma marca de sapatos históricos com fama mundial, uma série de moldes comerciais inspirados na série Outlander e deu origem a uma série de livros sobre costura e beleza nos anos 1700s. Inclusive, você pode ler a resenha do primeiro deles bem aqui.

Mas não é só de século 18 que elas falam. Tanto Lauren quanto Abby fazem suas investidas pelo século 19 e recentemente começaram uma série no Youtube mostrando o passo-a-passo da montagem de uma traje 1830, para quebrar a ideia da galera de que vestidos históricos são quase impossíveis de reproduzir. Além disso, as duas são fãs incondicionais de moda vintage e falam muito sobre isso nos seus instagrams.

Blog | Youtube | Instagram da Marca | Facebook

 

 

3. JENNIFER ROSBRUGH

Eu tenho um carinho muito especial pela Jennifer Rosbrugh porque ela foi minha tábua de salvação no começo da costura histórica, tanto através do blog quanto nas mensagens privadas que mandei para ela COMPLETAMENTE DESESPERADA quando alguma coisa dava errado.

Talvez uma das coisas que eu mais goste da Jennifer é justamente o fato de que ela não é profissional da área e em nenhum momento se coloca assim. Ela se apresenta como alguém que gosta muito de costura histórica, especialmente século 19, e que gosta de se divertir com isso. Jennifer Rosbrugh é aquela criadora de conteúdo que sempre vai ter uma palavra (ou post) de conforto na hora em que você tá pensando em rasgar e incendiar os tecidos.

O blog dela é o Historical Sewing, muito bem escrito e quase que totalmente direcionado para o século 19. Lá você encontra dicas de moldes, técnicas de costura histórica, dicas de organização e planejamento, ferramentas digitais para calcular metragens… Tudo isso de forma leve e sem tecnicismos.

Blog | Facebook | Instagram

4. The Dreamstress

Leimomi Oakes é, provavelmente, uma das maiores autoridades digitais em moda histórica. Ela é professora de História e Tecnologias Têxteis, tendo passado por universidades no Havaí, Estados Unidos e Nova Zelândia. Mas ela também adora costura e moda histórica, para nossa alegria!

The Dreamstress é um dos blogs de moda histórica mais completos e antigos da rede. E o que eu mais gosto dele é a deliciosa combinação de costura e história social da moda. Leimomi é especialista na história de materiais têxteis e sempre que pode apresenta os trajes contextualizando sua origem e uso e trazendo um pouco do contexto social, econômico e até político que deu origem a cada um deles.

O blog também é responsável pela organização do Desafio Mensal de Costura Histórica, um desafio internacional em que os participantes produzem mensalmente peças anteriores a 1940, a cada mês com um tema ou material específico. Isso e ela ainda tem a gata mais fofa do mundo da costura histórica!

Blog | Instagram

 

5. A. LAPORTA, ALFAIATE HISTÓRICO

Descobri a LaPorta recentemente, através de um amigo em comum, e fiquei completamente encantada com o trabalho dela. Ela é historiadora, alfaiate formada e se especializou na moda histórica espanhola do século 16. Sim, estamos falando do final da Era Tudor Inglesa. Ela só trabalha com fontes, materiais e técnicas originais da época e faz um trabalho maravilhoso de arqueologia experimental para tentar reconstruir até as ferramentas de alfaiataria da época.

Na verdade, ela é um sastre, um termo que é um pouco mais amplo do que o alfaiate moderno. O sastre do século 16 confeccionava roupas masculinas e femininas mediante padrões muito tem controlados pelas corporações de ofício da época. A pesquisa da LaPorta acabou levando a um projeto de reproduzir peças de um dos primeiros manuais de alfaiataria do mundo -e  tudo isso está documentado em fotos e vídeos. Ah, ela posta em inglês e em espanhol!

Facebook

Siga esse povo e depois me conta o que achou do feed deles <3

COMENTÁRIOS

Historiadora, costureira e apaixonada pela história das coisas miúdas e aparentemente insignificantes. Alguém que acredita que a vida é muito curta para usar roupas comuns e que a moda é, sim, um espelho da história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »