Pensamentos Aleatórios

Encontro Histórico: 8 dicas para organizar o seu

Atire a primeira pedra quem nunca suspirou com as fotos de um encontro histórico. Seja na gringa ou aqui no nosso Brasil-sil-sil, esses encontros reúnem pessoas que, além de gostar de História, adoram a ideia de experimentar um pouquinho dela. Se você morre de vontade de vestir uma roupa de época e participar de um evento desses, mas não tem com se deslocar para as cidades onde eles já acontecem, esse guia é para você. Hoje a Tia Modista vai dividir algumas dicas para você organizar um encontro histórico aí mesmo na sua região, a partir da minha experiência organizando os eventos da Sociedade Histórica Destherrense aqui em Floripa 😉

Encontre pessoas com interesses em comum

Pode ser um período histórico específico, um gênero ou autor da literatura (já viram os clubes “Jane Austen” que existem fora do Brasil? Todos eles começaram pequenos) ou simplesmente o interesse por História ou pelas roupas de época. O importante é que você não esteja sozinho(a). E não se preocupe – você vai começar com 4 ou 5 amigos e vários olhares do tipo “o que esses loucos estão fazendo?”.

A internet é sua melhor amiga nessas horas. Procure em grupos no Facebook, hashtags no Instagram e no Twitter… você vai se surpreender ao descobrir que não é apenas uma pessoa solitária com gostos peculiares!

 

Use as redes sociais a seu favor

Depois de reunir mais pessoas interessadas, dê um nome para seu encontro histórico ou grupo. Não precisa ser nada pomposo, nem definitivo. Nesse momento, é só uma maneira de identificar vocês e o que vocês estão fazendo.

Crie perfis em redes sociais para o grupo/evento Além de tornar seu grupo conhecido, e talvez atrair mais participantes, é uma maneira de manter os membros em contato e estar conectado com os outros grupos do país. Quanto mais as organizações de eventos trocarem informações e experiências, mais legais serão os encontros!

Dica extra: se possível, monte um blog. Blogger/Blogspot e WordPress são excelentes opções gratuitas!

 

Crie um evento do encontro no Facebook

O Facebook ainda é uma das redes sociais mais usada no Brasil e criar um evento nele é uma boa maneira de centralizar as informações, como proposta do evento, local, dicas de trajes, etc.  Além disso, os possíveis participantes podem tirar suas dúvidas direto com a organização!

 

Faça propaganda do encontro

Divulgue seu evento em todos os lugares possíveis, mas principalmente nas redes sociais. Mesmo sem investir em anúncios pagos, você consegue uma ótima divulgação através delas.

Faça contato com outros grupos e peça para eles ajudarem a divulgar seu evento ou página. Isso aumenta sua visibilidade e ajuda a colocar seu grupo na rede dos encontros históricos do país.

Poste em grupos no Facebook com temas afins (os de literatura de época são ótimos, assim como os de RPG e cosplay!) e entre em contato com páginas e sites da sua região que ajudam a fazer a propaganda de eventos. Muitos fazem divulgação gratuita de eventos culturais e têm um ótimo alcance!

 

Frequente os museus e parques da sua cidade

Pode até parecer uma dica óbvia, mas aproximar-se dos museus é importante e interessante. Muitos museus, e também parques e bibliotecas, gostam da ideia de receber eventos culturais gratuitos e estão abertos a conversar sobre o assunto. O segredo é chegar com uma proposta de encontro histórico legal, com objetivos claros, e conversar com a equipe da Ação Educativa. Ela é uma boa porta de entrada para o restante da equipe do museu 😉

Organize um encontro “quebra-gelo”

Pode ser um chá, um piquenique, uma reunião informal em um café ou na casa de alguém. O importante é fazer um contato inicial entre as pessoas, para que elas se conheçam, troquem informações, e criem os primeiros laços de amizade que vão garantir uma vida longa e próspera ao seu grupo.

Para deixar todos à vontade, pode ser interessante não estabelecer um dresscode para esse primeiro encontro. Isso pode afastar pessoas que estão interessadas em participar, mas ainda não têm certeza se querem investir em um traje específico.

 

Ajude as pessoas a se vestirem – e seja gentil com elas!

A parte que mais apavora os potenciais-novos-participantes são as roupas. Não importa o quanto a gente diga que há várias maneiras de improvisar trajes com peças de lojas de departamento, nem que liberemos o dresscode. A verdade é que a roupa é uma coisa muito importante na nossa vida e todos gostamos de chegar num lugar e causar uma boa impressão.

Além de ajudar os participantes com as roupas, é preciso que eles se sintam confortáveis e seguros. Então, ao organizar seu encontro tente criar um ambiente onde as pessoas não fiquem apontado o dedo umas para as outras, nem fazendo comentários maldosos sobre a roupa ou os modos do outro. Isso é uma coisa chata, que afasta as pessoas.

Aqui a dica do blog ou da página no Facebook se torna ainda mais importante: publique imagens para inspirar os trajes dos participantes, dicas de peças coringa, de projetos fáceis para costura histórica… Faça seu potencial-participante sentir que não é preciso quebrar o porquinho para participar do evento!

Troquem experiências

Todo mundo sabe fazer alguma coisa. Alguém do grupo talvez seja bom com trabalhos manuais e possa ajudar os outros a customizar ou até costurar seus trajes. Outros podem lidar bem com maquiagem e cabelo…são várias possibilidades que surgirão conforme vocês se conhecerem. Essa troca da experiências entre vocês pode ser uma ferramenta fantástica para que o grupo seja firme.

Depois do primeiro encontro, você verá que os próximos acontecerão quase que naturalmente. Depois que nós começamos é realmente difícil parar…

O mais importante de tudo? DIVIRTAM-SE!Se em algum momento o stress da organização for maior que a diversão que o evento traz, é hora de parar e reavaliar tudo.

 

COMENTÁRIOS

Historiadora, costureira e apaixonada pela história das coisas miúdas e aparentemente insignificantes. Alguém que acredita que a vida é muito curta para usar roupas comuns e que a moda é, sim, um espelho da história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »