Lingerie Histórica

Minha coleção de Corsets Históricos

Corsets históricos são minha paixão e acredito que grande parte de vocês também suspiram por essas belezinhas. Acho engraçado que os corsets mais moderninhos, esses para uso fashion ou para Tight Lacing, não atraem meus olhos. Eu gosto mesmo é dos antigos, com todos os detalhes delicados de bordados e aquelas modelagens que nossos corpos modernos não comportam mais. É disso que eu estou falando:

corsets históricos
Acervo do Kent State Museum. Década de 1880.

UMA COLEÇÃO DE CORSETS HISTÓRICOS PARA CHAMAR DE MINHA

Como já faz algum tempo que vocês vêm me pedindo para mostrar meus corsets e dar dicas de onde comprar modelos históricos, hoje vou mostrar as peças da minha coleção. Ela não é grande, mas eu gosto de tratá-la como coleção mesmo, porque tenho a perspectiva de manter a danadinha em crescimento até fazer uma linha do tempo completa de corsets.

Pequena observação: Todas as fotos que vou mostrar para vocês hoje foram feitas na Jezebel, minha manequim nº2, porque eu não me sentiria muito à vontade para posar para as fotos. Na hora das fotos percebi que a Jezebel está com uma rachadura na fibra, então pode ser que alguma coisa pareça fora do lugar. Além disso, manequins não são maleáveis como o corpo humano, então os corsets não ficam com o mesmo formato que têm no meu corpo.

Todos os meus corsets históricos são da Josette Blanchard Corsets. A corsetiére da marca é a Melissa de Vargas que, além de ser formada em Moda, tem uma bagagem imensa de estudo sobre modelagem histórica. Além dos corsets, ela também trabalha super bem com figurinos históricos e eu recomendo o trabalho da Melissa de olhos fechados. Ela é muito atenciosa no atendimento e extremamente atenta a detalhes. Vocês já vão ver porque eu falo isso.

O PRIMEIRO BEBÊ: 1890s

Não foi o meu primeiro corset (tive dois underbusts de grifes pequenas que já não existem mais), mas foi a primeira peça que comprei com a Melissa. Lembro de dizer para ela que eu queria um corset com cara de museu e foi exatamente o que ela me entregou:

Para dar uma carinha de envelhecido no corset, a Melissa incluiu vários detalhes da época como cording (frisos) no busto, para dar suporte e formato aos seios. Além disso, a renda da decoração foi tingida com chá:

Também tem flossing e foi a primeira vez na vida que eu vi um negócio desses na vida:

O SEGUNDO CORSET: 1880s

Esse corset foi um presente do meu marido (na época namorado), que fez isso de surpresa. O Zambi, a Melissa e a minha mãe se uniram num complô pra conseguir minhas medidas e me dar esse corset de presente de aniversário. E acertaram meu gosto em cheio:

Esse é um modelo 1880, com mais de 20 barbatanas e um detalhe fabuloso: o spook busk, esse fecho metálico que parece uma colherzinha embaixo. Ele é típico do período 1880, quando os corpetes ficaram mais longos e era preciso empurrar a barriguinha para dentro:

Ele é muito confortável e, quase 7 anos depois, ainda é o que eu mais uso. E está perfeito^^

O TERCEIRO MEMBRO DA FAMÍLIA: 1790s

A década de 1790 é um período de transição entre a silhueta pesada do século 18 e os estilos esvoaçantes que viriam na Regência. Eu queria usar uma estrutura interna historicamente correta com a minha segunda Chemise a la Reine, então resolvi encomendar um corset de transição entre as silhuetas. Mandei a foto da peça de referência, que está no Victoria & Albert Museum, e a Melissa fez essa gracinha para mim:

Como a gente estava na dúvida sobre o bojo, a Melissa incluiu um mecanismo com cordão para que eu pudesse regular em casa conforme o meu gosto e depois costurar à mão a abertura. Sou totalmente apaixonada por esse corset e só hoje, quando fui fotografar, é que percebi que não uso ele o tanto que eu gostaria. Vamos trabalhar para reverter essa situação!

Detalhe do bojo e da posição das barbatanas

A maior novidade desse modelo foram as costas típicas do século 18: altas e muito retas, que me obrigam a ter uma postura correta:

A amarração é branca, mas troquei a cor para ficar melhor na foto.

Os ilhóses dessa peça são originalmente de metal branco, mas minha mamys maravilhosa recobriu tudo com pontinhos de caseado para ficar mais parecido com uma peça de época 😉

O CAÇULA DA CASA: 1750

Em 2017 eu enfiei na cabeça que ia me dedicar ao século 18. E a primeira coisa que eu pensei foi: preciso de um corset histórico adequado. Depois de muita conversa e troca de ideias com a Melissa, chegamos num modelo 1750-1760, com duas aberturas (frente e costas) e com uma característica fundamental da época: spiral lacing.

Os corsets anteriores ao século 19 não eram amarrados com aquele “X” que a gente vê hoje. Eles eram amarrados em espiral, como aparece nos quadros:

Só pra dizer que em mim essa frente fica totalmente fechada ¬¬’

As costas super retas e altas:

Alças ajustáveis:

E nesse modelo os ilhóses não são de metal, são feitos à mão. E não, eles não rasgam com a pressão do corset:

E TEM NOVIDADES PARA VOCÊS!

A Josette Blanchard é, sem dúvidas, a melhor grife para quem quer encomendar corsets históricos, pela qualidade da pesquisa e pelo cuidado na confecção das peças. Por isso, a JB agora é parceira d’A Modista do Desterro e temos cupom exclusivo para o blog:

Clique na imagem e peça pelo site!

O cupom é válido para todas as suas compras. Tá esperando o quê para encomendar aquele corset ou figurino com a Melissa? É só clicar na imagem e escolher seu modelo direto pelo site!

 

COMENTÁRIOS

Historiadora, costureira e apaixonada pela história das coisas miúdas e aparentemente insignificantes. Alguém que acredita que a vida é muito curta para usar roupas comuns e que a moda é, sim, um espelho da história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »